Carreira de sucesso de Charlie Brown Jr – Eterna saudade!


22 de junho de 2018


 Carreira de sucesso de Charlie Brown Jr – Eterna saudade!

Charlie Brown Jr é o nome de uma banda de rock do cenário nacional, iniciada em Santos, no ano de 1992, que conquistou o país com suas letras fortes, conscientes, reflexivas, dando uma nova roupagem ao rock que estava precisando receber um novo gás.

Suas canções eram uma mistura de diversos gêneros musicais, como o hardcore punk, reggae, rap, rock alternativo e skate punk, e de toda essa miscigenação, surgiu um estilo único, encontrado apenas na banda.

Com letras fortes que faziam muitas críticas à sociedade, além de ter uma abordagem da forma de pensamento e do que se esperava e do que os jovens esperavam da vida. Quase todos os integrantes da banda eram naturais de Santos, exceto o seu vocalista, Chorão, que nasceu em São Paulo.

Início da banda

Tudo começou em 1987, quando o jovem Alexandre Magno Abrão, mais conhecido como Chorão, se mudou para a cidade paulista de Santos, a fim de ter uma vida menos conturbada e problemática. Com a mudança, passou a ter maior interesse sobre o skate e, num misto de sorte e talento, ingressou na carreira musical quando substituiu o vocalista de uma banda, num bar, que precisou sair porque ficou com vontade de ir ao banheiro.

Com a sua performance no palco, acabou sendo convidado por uma pessoa da plateia a fazer parte da sua banda. Três anos depois, o baixista da sua banda acabou saindo e Chorão foi apresentado a Champignon, então com doze anos de idade, mas já conhecido no cenário musical. Após a apresentação, os dois formaram a banda What’s Up, que tinha letras em inglês e um estilo voltado para o trash metal e crossover.

Depois disso, a dupla convidou o baterista Renato Pelado, que já tocava no cenário com outras bandas, a participar do projeto com eles. Tempos depois, Marcão e Tiago Castanho completaram a primeira formação da banda, que ainda não possuía nome.

O nome da banda, Charlie Brown Jr só viria a ser escolhido em 1992, quando Chorão atropelou uma barraca de água de coco que tinha o desenho do Charlie Brown, daí a ideia para o nome da banda. O “Jr” foi acrescentado porque eles eram filhos do rock, segundo as palavras do Chorão.

Sob influências de bandas como Blink 182, Sublime, Bad Brains, 311, a banda começou a se apresentar no circuito underground de Santos e São Paulo. Como era skatista, Chorão, que chegou a estar no ranking dos melhores em diversos campeonatos brasileiros, costumava se apresentar nos shows, sempre com um skate. As primeiras aparições da banda aconteceram em eventos de skate.

No ano de 1993, a banda começou a se destacar em Santos, e foi aí que o Chorão procurou o produtor Rick Bonadio, presidente da gravadora Virgin Records no Brasil, e lhe deu uma fita demo da banda. Rick gostou da fita e os contratou.

Com diversos sucessos no país, seus discos iam alcançando mais e mais fãs, suas músicas iam surgindo cada vez mais no cenário nacional, emplacando sucesso atrás de sucesso.

Infelizmente, a banda, como todas as outras, teve diversas divergências de ideias entre os seus integrantes, o que culminou com a saída de todos os integrantes, exceto do vocalista Chorão, dela. Com isso, Chorão foi obrigado a reinventar o grupo e trouxe novos integrantes, numa espécie de Charlie Brown Jr 2.0.

O fim da banda se deu em 06 de março de 2013, quando Chorão foi encontrado morto em seu apartamento. Cerca de seis meses depois, o Champignon, que havia assumido os vocais da banda A Banca, que foi uma continuação do Charlie Brown, com os mesmos integrantes, foi encontrado morto, dando fim a qualquer banda musical que pudesse fazer referência ao Charlie Brown Jr.

Para os fãs, ficou a saudade de novos shows, novas músicas, novas letras e reflexões.

Comentários