Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Arquitetura sonora: o que é e como planejar desde o princípio dos projetos

Você conhece o termo arquitetura sonora? Esse conceito tem ganhado espaço no mercado de construções nos últimos anos. Com a pandemia, tornou-se mais importante, pois as pessoas começaram a buscar formas e recursos para deixar suas casas mais confortáveis para enfrentar os dias de isolamento.

Neste artigo, você vai entender o que é arquitetura sonora, sua importância e como desenvolver um bom projeto que atenda aos seus critérios. Continue lendo a seguir e aproveite este conteúdo!

 

O que é arquitetura sonora e como ela está inserida no projeto arquitetônico?

 

A arquitetura sonora é um conceito utilizado para garantir a melhoria do som em um projeto construtivo. Para isso, utiliza-se o entendimento sobre conforto acústico, uma ciência complexa, mas fundamental para arquitetos conseguirem tomar decisões importantes e aplicar em seus projetos arquitetônicos. 

Um projeto em que a arquitetura sonora é valorizada prioriza o isolamento e o tratamento do som. Isso se chama insonorização, quando um projeto apresenta menos ruído, mais tratamento acústico e maior qualidade do som.

Todos os tipos de ruídos externos, internos, vindos de equipamentos etc, são transmitidos pelo ar ou pela textura do imóvel e o ouvido humano pode perceber cada um deles de formas diferentes, pois dependem de alguns fatores, além da reverberação e absorção do som dentro do local. Para garantir a qualidade acústica em um projeto arquitetônico, é preciso ter as fontes de som bem controladas.

Aprenda mais sobre os conceitos de sonorização de ambientes neste glossário

O conforto acústico que o ambiente proporciona é avaliado pelo nível sonoro e pela acústica do ambiente. O nível é medido por níveis de ruído de fundo versus o seu pico. Já a acústica do imóvel ou área específica é medida pelo tempo de reverberação, pelo nível de inteligibilidade e nível de privacidade. 

Além desses fatores, outros requisitos acústicos podem ser aplicados de acordo com a funcionalidade do ambiente. 

 

Por que os arquitetos não deviam deixar de lado a arquitetura sonora?

 

Preocupar-se apenas com a estrutura e o design do ambiente pode impedir que o usuário do local aproveite ao máximo as suas potencialidades. Uma casa ou um escritório não são apenas espaços onde as pessoas vão morar ou trabalhar. Diversas experiências serão vividas nesses locais e a arquitetura sonora é fundamental para cada uma delas.

 

Influência na função do local

 

Um ambiente tem uma função pré-estabelecida, mas quando a qualidade sonora e o conforto acústico não são proporcionados, ele pode não cumprir com a sua função. Por exemplo, o quarto é um ambiente onde as pessoas relaxam, dormem, leem e até estudam.

Se a arquitetura sonora do local não foi bem planejada, o usuário daquele ambiente pode ter problemas para dormir, pois a acústica do local gera ruídos durante a noite. Nesse caso, o dono do quarto não consegue ter uma boa noite de sono no ambiente que foi projetado para isso.

 

Impacta na formatação do local

 

Ao aplicar a arquitetura sonora em um ambiente, é possível mudar completamente a sua formatação original. Isso porque, a posição das paredes, dos móveis, portas e janelas, ou até mesmo a altura do teto, influenciam diretamente na acústica do local.

Algumas mudanças, em pontos específicos, podem fazer com que uma experiência sonora totalmente diferente seja vivida naquele local. Em casos mais críticos, é preciso aplicar mudanças mais severas, como mexer na estrutura física do ambiente.

 

Estimula a aquisição de materiais mais adequados

 

A arquitetura sonora tem o poder de influenciar na aquisição de materiais mais adequados para otimizar a acústica do ambiente. O isolamento acústico, por exemplo, é um conceito que tem crescido muito nos últimos anos, principalmente em grandes centros. 

Os projetos já estão sendo desenvolvidos pensando em atender às demandas dessas regiões, que costumam ser muito barulhentas, mas que atraem um número grande de moradores por causa da localização. 

A concorrência na construção civil motivou as construtoras a investirem mais em recursos que proporcionem uma qualidade de vida melhor para quem vai morar nesses prédios. Para isso, o uso de materiais que impedem a propagação do som e diminuem seu efeito são fundamentais.

 

Como fazer um bom projeto de arquitetura sonora

 

Garantir uma boa experiência sonora em qualquer tipo de imóvel não é uma tarefa simples. É preciso avaliar diversos fatores, veja os principais a seguir:

 

Considere as necessidades dos usuários

 

Conversar com os futuros usuários é importante, pois vai oferecer uma visão mais detalhada e personalidade de suas necessidades de uso. Um jovem que toca algum tipo de instrumento em casa, por exemplo, precisa ter um quarto com isolamento acústico reforçado.

Veja como montar um som potente para o seu projeto

 

Analise os tipos de ruído no local

 

Em projetos que ainda estão em desenvolvimento, essa tarefa costuma ser mais desafiadora. No entanto, é fundamental que o arquiteto visite a área antes da obra começar, durante seu desenvolvimento e na sua entrega. Em todos esses momentos, os níveis e tipos de ruídos devem ser avaliados.

 

Utilize acabamentos acústicos

 

Hoje em dia, o mercado de construção conta com muitos recursos que proporcionam excelente acabamento acústico e com um custo acessível. Considere o uso desses materiais, converse com engenheiros e até com o dono do imóvel e mostre a importância de cada um deles para o projeto.

Lembre-se ainda de sempre contar com a ajuda de um profissional para desenhar o projeto sonoro do seu imóvel. Conheça nossos projetos desenvolvidos por engenheiros especialistas em acústica para ajudar você na sonorização de qualquer tipo de ambiente, neste link.

Últimos Artigos

WhatsApp Fale com um atendente